Aprenda a dar nó em gravatas: 4 opções para escolher a que mais combina com você!

Gravatas garantem sofisticação a qualquer visual. Utilizadas no dia a dia, são símbolos de distinção, poder e importância. Quando usadas em ocasiões especiais como festas e eventos, demonstram requinte e estilo. De variadas cores, desenhos e tamanhos, elas ocupam a primeira posição na escala de acessórios no vestuário masculinos. No entanto, homens que não estão habituados a utilizar gravata podem ter certa dificuldade na hora de fazer o “temido” nó. De filmes a novelas, são diversas as cenas nas quais o nó da gravata cria grandes confusões. Imagine então fazer nós diferenciados?! A verdade por trás do mito é que essa ação é muito mais fácil do que parece, basta seguir atentamente cada passo. Vamos lá?

Nó Simples

O Nó Simples é perfeito para o dia a dia e para homens que gostam de praticidade. Caí muito bem em quem opta por um visual mais moderno e descontraído.

Passo 1. Com a camisa abotoada e o colarinho da camisa levantado, passe a gravata ao redor do pescoço. A extremidade mais estreita da gravata deve estar à sua esquerda, mais alta do que a extremidade mais larga.

Passo 2. Passe a extremidade mais larga da gravata por cima da extremidade estreita. Segure as duas extremidades próximas ao pescoço.

Passo 3. Passe a extremidade mais larga por baixo da estreita, trazendo-a para o lado direito.

Passo 4. Cruze novamente a extremidade mais larga por cima da estreita, onde a mão está segurando o nó. Puxe a extremidade mais larga pelo laço do pescoço, de dentro para fora. Em seguida, passe a extremidade maior por dentro da última volta.

Passo 5. Ajuste ao redor do pescoço e está pronto!

Nó Duplo

O Nó Duplo é uma pequena variação do Simples, confere um pouco a mais de elegância e estilo. Também é ótimo para aqueles que usam gravatas diariamente, aparecendo como uma alternativa ao Nó Simples.

Passo 1. Posicione a gravata ao redor do pescoço, a extremidade estreita deve permanecer estática sobre a camisa enquanto a extremidade mais larga é manuseada. Passe a extremidade estreita por baixo da extremidade mais larga.

Passo 2. Segure o ponto de encontro das duas extremidades, circule a extremidade mais larga ao redor da estreita. Solte o ponto de encontro brevemente para que escorregue um pouco e segure novamente.

Passo 3. Circule por mais uma vez a extremidade mais larga ao redor da extremidade estreita.

Passo 4. Circule por mais uma vez a extremidade mais larga ao redor da extremidade estreita, sem soltar o ponto de encontro das extremidades.

Passo 5. Circule, pela última vez, a extremidade mais larga ao redor da extremidade estreita.

Passo 6. Leve a extremidade mais larga até o pescoço, passando pela parte interna. Após, passe por dentro dos laços formados pelas voltas.

Passo 7. Ajuste ao redor do pescoço e está pronto!

Nó Semi Windsor

Mais elaborado do que as opções anteriores, o Nó Semi Windsor é uma ótima escolha para uma ocasião especial ou para quem opta por um visual mais formal. Requintado, ele torna o visual mais sofisticado.

Passo 1. Posicione a gravata ao redor do pescoço, a extremidade estreita deve permanecer estática sobre a camisa enquanto a extremidade mais larga é manuseada. Passe a extremidade mais larga por cima da extremidade estreita. Segure o ponto de encontro das duas extremidades.

Passo 2. Circule a extremidade mais larga por dentro do arco ao redor do pescoço, apertando o nó.

Passo 3. Circule o nó com a extremidade mais larga da gravata, transpassando-a sobre a mão para que se forme o laço oco.

Passo 4. Passe a extremidade mais larga por dentro do pescoço, passando em seguida por dentro do laço oco formado.

Passo 5. Ajuste ao redor do pescoço e está pronto!

Nó Windsor

O Nó Windsor confere sofisticação. Apresentando-se de forma mais robusta, é perfeito para circunstâncias em que a elegância deve estar em primeiro lugar. Sem dúvidas, oferece distinção para quem o escolhe.

Passo 1. Passe a extremidade estreita da gravata por baixo da extremidade mais larga. Segure o ponto de encontro das duas extremidades.

Passo 2. Passe a extremidade mais larga por dentro do laço formado ao redor do pescoço.

Passo 3. Passe a extremidade mais larga por trás da extremidade estreita.

Passo 4. Passe novamente a extremidade mais larga por dentro do laço formado ao redor do pescoço. Segure.

Passo 5. Cruze a extremidade mais larga da gravata por cima da estreita.

Passo 6. O nó deve estar em formato de triângulo. Transpasse a extremidade mais larga da gravata sobre o triângulo, atravessando a mão que segura o nó.

Passo 7. Suba com a extremidade mais larga da gravata até o pescoço e passe de dentro para fora no laço oco formado pela mão e o tecido.

Passo 8. Ajuste ao redor do pescoço e está pronto!

História da gravata

São inúmeros os contos sobre as primeiras aparições históricas das gravatas. Aqui, no mundo ocidental, a versão mais conhecida é a contada no livro francês “La Grand Histoire de la Cravate”.

De acordo com a obra, no final do século XVII, um regimento croata passou por Paris. O cachecol de linho e musselina usado pelos croatas chamou atenção dos parisienses. O acessório tinha a função de refrescar o pescoço no verão e aquecer no inverno.

Os franceses gostaram da peça e decidiram inseri-la no vestuário. A partir de então, o adereço fabricado em linha ou renda, passou a ser utilizado por homens e mulheres com um nó no centro.

Fonte: https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-a-origem-da-gravata/#:~:text=Ela%20surgiu%20na%20Fran%C3%A7a%20do,o%20uso%20di%C3%A1rio%20nas%20ruas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × 1 =